A B C D E F H I J L M N O P Q R S T U V

DICIONÁRIO   FINANCEIRO

IBA Sigla de Índice Brasileiro de Ações. A exemplo do Ibovespa, é um outro índice que mede o comportamento das bolsas de valores. O índice é composto por ações das empresas que estiverem presentes em, no mínimo, 80% dos pregões nos últimos seis meses, com, no mínimo, dez operações em cada pregão.
IBOVESPA Índice Bovespa (Ibovespa). Índice da Bolsa de Valores de São Paulo.
Mede a lucratividade de uma carteira hipotética das ações mais negociadas na BOVESPA. Cada ação integrante da carteira recebe um peso que varia de acordo com sua liquidez. Frequentemente a composição e os pesos são alterados para melhor representar o mercado de ações.
Ibovespa Futuro Contrato da BM&F, onde o investidor tenta acertar a pontuação do índice Ibovespa à vista num prazo futuro.
IBX IBX - Índice Brasil, é um índice que mede o retorno de uma carteira hipotética composta por 100 ações selecionadas entre as mais negociadas na BOVESPA, em termos de número de negócios e volume financeiro, ponderadas no índice pelo seu respectivo valor de mercado.
IDU Sigla inglesa para Interest Due Unpaid
Um dos Títulos de dívida externa do governo brasileiro de vencimento mais curto (vence em 2001), usualmente chamados de "Bradies".
IEE A sigla IEE significa Índice de Energia Elétrica. É um índice composto somente por empresas do setor de energia elétrica que reflete o desempenho das empresas do setor na Bovespa.
IGPDI Sigla de Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna.
Índice que mede a variação de preços no mercado de atacado, de consumo e construção civil. Este índice é formado pela soma ponderada de outros 3 índices : IPA - Índice de Preços ao Atacado, com um peso de 60%; IPC - Índice de Preço ao Consumidor, com um peso de 30%; e INCC - Índice Nacional da Construção Civil, com um peso de 10%. O IGPDI exclui os produtos importados, considerando apenas o que é produzido internamente.
IGPM Sigla de Índice Geral de Preços do Mercado.
Índice que mede a variação de preços no mercado de atacado, de consumo e construção civil. Este índice é formado pela soma ponderada de outros 3 índices : IPA - Índice de Preços ao Atacado, com um peso de 60%; IPC - Índice de Preço ao Consumidor, com um peso de 30%; e INCC - Índice Nacional de Construção Civil, com um peso de 10%. O IGPM considera todos os produtos disponíveis no mercado, inclusive o que é importado.
Importação Aquisição de bens e serviços provenientes de um país estrangeiro.
Importância Segurada Valor estabelecido pelo Segurado como limite do seu direito de indenização.
Incorporado no preço Quando há qualquer tipo de informação referente a algum ativo, o mercado pode reagir de diversas formas dependendo se a informação é positiva ou negativa. Após a reação do mercado, esta informação passa a estar incorporada no preço, ou seja, o mercado já precificou a informação.
Indenização E a importância que a companhia seguradora deverá pagar ao Segurado no caso da efetivação de um risco coberto no contrato de seguro.
Indexador É o índice contratado para atualização monetária dos valores.
Indice de Sharpe Índice utilizado por profissionais do mercado financeiro, que relaciona o risco e o retorno envolvidos em determinado investimento, na tentativa de melhor qualificá-lo. Quanto maior o retorno e menor o risco, maior será o Índice de Sharpe.
Indice Dow Jones Índice usado para medir a performance do mercado norte-americano, composto pelas 30 ações mais negociadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque - NYSE (New York Stock Exchange).
Inflação Desequilíbrio monetário, ocasionado pela perda do poder de compra da moeda, devido ao aumento geral e desordenado dos preços de uma economia.
Informação privilegiada Tem informação privilegiada o profissional que ocupa posição de destaque em uma empresa e, por isso, possui grande conhecimento a seu respeito.
Insider Investidor que tem acesso privilegiado a determinadas informações, antes que estas se tornem conhecidas no mercado.
Institucional (investidor) Instituição que dispõe de vultosos recursos mantidos em certa estabilidade e destinados à reserva de risco ou à renda patrimonial e que investe parte dos mesmos no mercado de capitais.
Instituições Financeiras Conjunto de organização que compõe o Mercado Financeiro. Dentre elas, podemos destacar: Bancos Comerciais, Bancos de Investimento, Caixa Econômica, Cooperativas de Crédito, Sociedades Corretoras e Distribuidoras. As normas operacionais de todas as instituições financeiras são estabelecidas pelo Banco Central.
Instituidora É a pessoa jurídica contratante, a qual os participantes estão vinculados, que efetua contribuição ao plano de previdência.
Instrução Instrumento de normatização usado por instituições governamentais como o Banco Central ou a Comissão de Valores Mobiliários para regulamentar o mercado financeiro.
International Exchange (IX) Bolsa que nasceu da fusão da bolsa da Frankfurt com a bolsa londrina.
Investimento no Exterior (FIEX) São fundos que têm como objetivo investir preponderantemente em títulos representativos da dívida externa de responsabilidade da União.
IOF Sigla para Imposto sobre Operações Financeiras.
O IOF incide sobre o ganho da aplicação de fundos de renda fixa com liquidez diária de acordo com uma tabela regressiva, até o 29º dia da aplicação, estando isentos a partir do 30º dia.
IPC Índice de preço ao consumidor. Calcula a variação dos preços de uma 'cesta de consumo' média de uma determinada população.
IPO Initial Public Offer. Primeira colocação de ações no mercado por uma empresa.
IR Sigla para Imposto de Renda.Imposto cobrado diretamente sobre a renda das pessoas e empresas. No caso das pessoas, quanto maior a renda maior a taxa do imposto incidente. Para as empresas, o percentual do imposto de renda depende do tipo da empresa e do regime de tributação no qual ela se enquadra.