orixás  do  candomblé


É o maior santo dos terreiros da Bahia. 
Identificado com o Senhor do Bonfim que também tem a maior devoção católica da Bahia. É o pai de todos os orixás. Mora na igreja do Bonfim. Está ligado aos rituais de purificação.
come: cabra, pombo, milho branco.
veste-se: de branco (é a pureza).
seu dia: é sexta- feira.

 


É o espírito dos mortos que desce nos candomblés.
Acreditam que os mortos aparecem para dançar e comer, respondendo assim as invocações que lhes forem feitas.
Existem alguns candomblés especialmente dedicados ao culto dos mortos, que são de difícil acesso as pessoas não iniciadas.

 

É o orixá mais velho das águas, das chuvas.
suas cores: azul e branco.
seu dia votivo: quarta-feira (terça em Alagoas).
outro nome: Anamburucu
seu fetiche: a pedra marinha.
sua festa: no dia 26 de julho.
corresponde a: Nossa Senhora Sant'Ana,
avó de Jesus.

 

É a senhora das águas salgadas, a esposa de Oxalá, mãe de todos os orixás. Também Conhecida por Rainha do Mar, Princesa de Aiocá, Janaína, Inaê, Oloxum.
sua festa: é dia 2 de fevereiro.
suas cores: são azul e branco.
seu dia: sábado.
gosta de comer: cabra e milho branco.
corresponde: a Nossa Senhora da Conceição.

 

As festas dos candomblés são precedidas pelas homenagens prestadas a este orixá, que alguns pensam ser demoníaco. Exu é um mensageiro. Para que não atrapalhe, para que tudo corra bem, fazem um "despacho de Exu", antes das cerimônias e trabalhos. 
gosta de comer: pipoca, farinha com azeite de dendê (farofa amarela).
suas cores são: vermelho e preto. 
seu dia: segunda-feira, quando ele é homenageado, para que todos os outros dias da semana sejam bons.
Seus despachos são colocados nas encruzilhadas.

 

É uma figura rara nos candomblés da Bahia, é também filha de Iemanjá.
Contam que Obá, querendo captar o amor de
Xangô. Colocou em seu prato de caruru a sua própria orelha. 
Daí ela se apresentar com uma das orelhas escondidas entre panos e enfeites.
suas cores: amarelo e vermelho.
come: galinha, acarajé, abará.
Usa braceletes de metal. 

 

Sendo o candomblé uma religião de iniciação, as que serão filhas-de-santo, passarão por uma série de provas: raspar a cabeça, ficar reclusa, aprender encargos e deveres para com a religião, a fim de receber os orixás. As "iaôs", após um período de mais ou menos sete anos, depois de "feitas" preparadas para os seus encargos) passarão a uma outra classificação: "Ebomim". Se as Filhas-de-santo não forem tomadas pelos orixás, servindo de instrumento entre os orixás e os homens serão apenas "Équedi". Não dançarão nos terreiros. Serão apenas auxiliares das filhas que recebem os seus orixás.

 


É a divindade dos ventos e das tempestades. 
É a terceira esposa de Xangô. Guerreira valente.
Ora se apresenta como velha, ora como jovem.
suas cores são: O vermelho e o branco.
sua festa: é no dia 4 de dezembro.
seu dia: sexta-feira.
corresponde a: Santa Bárbara. 

 



É a "dona das folhas". É o próprio mato. 
bebe: mel e cachaça.
come: bode, frango e milho branco.
seu dia: terça-feira.
roupas: de chita.
suas cores: rosa e verde.

 



Deus da guerra, da luta. 
seu símbolo: Uma espada de ferro.
suas cores: azul-escuro e o branco.
come: bode e galo.
seu dia: terça-feira. 
corresponde a: Santo Antônio, católico, na Bahia.

 

Também chamado Obaluaiê. É o mais temido dos orixás.
comanda: a saúde e as doenças.
come: milho branco e pipocas.
seu dia: é a segunda-feira.
suas cores são: vermelho e preto, ou preto e branco.
corresponde: a São Bento ou São Roque

 

Confunde-se c/o Deus-Menino 
na Bahia. 
É alegre, jovem, ágil.
Se apresenta com uma espécie 
de pilão prateado na mão. 
Também chamado de Oxanguiã.

 



É também chamado de Oxolufá, ou carinhosamente de papai.
É o Oxalá velho que se apresenta apoiado num bastão paxoró (que é uma espécie de cajado de pastor), símbolo da sua supremacia e autoridade.

 

O Oxalá velho. O Oxalá moço é Oxanguiã.
É o pai de todos os orixás. 
O mais importante de todos.
veste-se: de branco.
seu dia da semana: sexta-feira.
corresponde: Nosso Senhor do Bonfim.

 

Rei de Ketu. Deus da caça, das florestas. 
seu símbolo: o arco e fecha.
vestes: chapéu de couro e um rabo de boi na mão.
suas cores: o verde e o amarelo.
seu dia votivo: quinta- feira.
corresponde: São Jorge, na Bahia

 


Deusa das águas doces.
Esta orixá é filha de Iemanjá com seu irmão Xangô. Nos candomblés, quando se apresenta com um leque de latão (abebê) em cujo centro há um espelho, é chamada de: Oxum-Abaló.
dia da semana: festejada aos sábados.
gosta de comer: feijão, tainha, cabra e galinha.
sua cor: amarela.
Usa metais também amarelos.

 

É o arco-íris. Sua função é transportar água do mar e dos rios para o palácio Xangô. Quem assobiar perto deste orixá pode ser punido, mudando de sexo.
cores: branco e amarelo.
seu símbolo: uma cobra de ferro.
seu dia da semana: terça-feira.
corresponde: São Bartolomeu.

 

É o deus das trovoadas, raios, chuvas e tempestades.
sua "festa" é no dia: 30 de setembro.
seu dia da semana: Quarta-feira.
cores: O vermelho e o branco.
seu símbolo: O machado
foi marido de três mulheres:
Obá, Oxum, Iansã.
comidas preferidas: O cágado e o caruru.
corresponde: São Jerônimo ou São Pedro.