PIRÂMIDE  DE  QUÉOPS


A mais antiga data para a construção da grande Pirâmide de Quéops, foi apresentada pelo escritor árabe Abu Zayd el Balkhy. Baseado em antigas inscrições, diz que a pirâmide foi construída no tempo em que a Lira encontrava-se na Pirâmide de Quéops constelação de Câncer, ou seja, há 73.000 a.C. Curiosamente essa data corresponde muito aproximadamente aos resultados dos testes feitos com o carbono-14, que atribuíram à Pirâmide a idade de 71.000 a.C. Igualmente fantástico são os resultados obtidos no exame das pedras usadas na construção da Pirâmide...acima do Nilo, perto de Assuan, encontra-se a pedreira de onde foram extraídos os blocos de pedra utilizados na construção de Quéops onde ainda existem alguns blocos cortados mas que não chegaram a ser utilizados. É curioso como eles encaixam-se perfeitamente nos buracos das rochas, como tampas. É até concebível que os egípcios tivessem conseguido fazer dois cortes horizontais, mas como fariam o corte do fundo? É interessante observar que esses blocos parecem ter sido cortados por alguma lâmina de serra, e neles são encontrados vários furos perfeitos, que parecem ter sido feitos por alguma broca de perfuração. Os engenheiros examinaram esses furos e concluíram que eles foram feitos por instrumentos de grande precisão e que seria preciso muitas toneladas de pressão para impelir o perfurador e abrir um buraco de alguns centímetros de diâmetro e vários de profundidade. Existe uma teoria que diz que as pedras teriam sido cortadas por algum instrumento tipo raio laser...essa teoria explicaria as marcas de serra nos blocos encontrados, pois o laser poderia facilmente produzir marcas semelhantes. Segundo o engenheiro Mauro Pinheiro, pioneiro na introdução da psicotrônica nos EUA: "Pesquisadores descobriram recentemente, nas medidas internas de Quéops, novos dados astronômicos e geodésicos que revelam a intenção dos construtores de perpetuar um conhecimento tecnológico milenar assombroso, que só conseguimos entender se admitirmos a passagem de seres extraterrestres ou de civilizações mais antigas e avançadas sobre a Terra". A função geradora de radiação energética da Pirâmide tem uma hipótese bastante plausível: foi detectada a penetração dessa radiação a 20 quilômetros de profundidade sob sua base, e é possível que a radiação superior do ápice se prolongue até os confins da via-láctea, visível aos instrumentos óticos especiais, desconhecidos por nós. Isso revelaria que, há milênios, e quem sabe até hoje, a Pirâmide funcione como uma espécie de Farol de Alexandria para astronautas extra-galácticos, prováveis construtores desse e de outros monumentos inexplicáveis. Seria mesmo um mero acaso que a altura da Pirâmide de Quéops, multiplicada por um bilhão, corresponda aproximadamente à distância Terra-Sol? Isto é, a 149.450.000 Km? É um acaso, que um meridiano que passe pelo centro da pirâmide divide continentes e oceanos em duas metades exatamente iguais? É um acaso, que a circunferência da pirâmide, dividida pelo dobro de sua altura, tenha como resultado o famoso número de Ludof, Pi=3,1416? É acaso, que forneça cálculos sobre o peso da Terra, e é também acaso que o solo rochoso sobre o qual se levanta a construção esteja cuidadosa e exatamente nivelado? Hoje, no século XX, nenhum arquiteto, mesmo que estivesse à sua disposição os recursos técnicos de todos os continentes, poderia imitar a construção da Pirâmide de Quéops! Com cerca de 150m de altura e 31.200.000 ton. de peso, 2.600.000 blocos gigantescos foram recortados das pedreiras, lapidados, transportados e, no local da construção, unidos exatamente até o milímetro. E lá no fundo, no interior das galerias, foram feitos desenhos minuciosos em todas as paredes em cores variadas!


busca curiosidades diversão Felipe folclore miscelânea